Dota 2 – Rodada final do Mad Hatter é recheada de fortes emoções

COLAB VS AGILITY MOON

 

A partida que durou quase uma hora, começou favorável para a Agility Moon. Quando seu Slark deu first blood em cima da 22kinha, que estava de Axe. Nesse ínterim, mais uma briga favorável para a equipe da Agility aconteceu. O time perdeu somente a Lola, que estava de Undying, em troca de um Dazzle e um Axe, Morango e 22kinha respectivamente.

Aos dez minutos de jogo, as duas side lanes haviam empatado, enquanto a vitória no mid ficou nas mãos da Bee.lú, jogando de Lina. Por mais algum tempo, ambas equipes trocaram farm, pressionando brigas e levando algumas torres. E foi aí, que a Colab demonstrou uma grande maestria! Ao brigar para levar uma torre e perder duas de suas jogadoras, mas ainda assim ficar com a vantagem em ouro. Com essa briga, que foi estranhamente favorável, a Colab levou duas torres e uma pequena vantagem de ouro.

Aos 30 minutos de jogo, a vantagem era minúscula, mas estava nas mãos da Agility.  Mais uma briga que resultou no aumento de patrimônio líquido da AG. Ainda assim a Colab conseguiu garantir super creeps no mid e no top. Não satisfeita a Fanny, de Windranger, chegou a levar torre tier 3 do bot, mas teve de recuar antes de conquistar o mega creeps em cima das adversárias.

Ainda assim o jogo ainda se estendeu por mais de 20 minutos. E apenas aos 57 minutos a Colab conseguiu levar o jogo mesmo com placar desfavorável de 46 x 56.

MINAS VS NEW EAGLES

 

E mais uma vez presenciamos Minas Club contra a New Eagles! Lighto começou o jogo da melhor maneira possível, de Dark Willow ela assegurou o primeiro abate em cima da Grimstroke.

Aos dez minutos de jogo todas as lanes da NE haviam perdido para a Minas. O que favoreceu a equipe em patrimônio líquido e logo em seguida em torres. A Joojina, neste jogo de Templar Assassin, levou a T1 e a T2 do mid em um curto espaço de tempo. E assim foi o andamento do jogo, sem dar espaço para a New Eagles se recuperar, a Minas manteve a pressão em cima delas o tempo todo.

Pouco antes dos 20 minutos a Templar já matou o roshan e pegou a aegis para si mesma. Com mais uma team fight a Minas perdeu apenas sua witch doctor e conseguiu levar todo o time da New Eagles. Já aos 20 minutos a vantagem de ouro para elas era mais de 12k.

Após a BKB da Joojina, o jogo não tardou a terminar, aos 27 minutos a vitória foi da Minas Club com um placar de 27 a 5.

 

FIREHAWKS VS COLAB

 

Um jogo que não seria nada fácil para as meninas da Colab, já começou complicado. As meninas da Firehawks, antes mesmo das runas aparecerem, conseguiram dois abates em cima da Fanny e da Ohime, Slark e Disruptor respectivamente. Mesmo assim, as meninas da Colab ainda conseguiram garantir duas das runas de recompensas.

E as meninas da Firehawks não deixaram o ritmo diminuir. Continuaram pressionando as garotas da Colab e de pouco em pouco iam assegurando sua vantagem em patrimônio. Ao final da fase de rotas, a Firehawks havia assegurado vitória em todas as lanes. Mesmo assim, era possível ver a Morango rotacionar e tentar ajudar a sua equipe a todo momento. Ainda assim aos 10 minutos a FH tinha mais de 4k de vantagem em ouro.

Por algum tempo as duas equipes jogaram de uma forma mais defensiva, tentando garantir o farm de seus cores. Uma pressionada em uma lane ou outra sempre gerava resposta da equipe adversária. E assim a primeira torre a cair foi a T1 do bot das Firehawks. O Tidehunter acompanhado de seus dois suportes, conseguiram aproveitar a ultimate do shaman para garantir a primeira torre do jogo.

Contudo, aos 20 minutos a vantagem em patrimônio líquido era da Firehawks, que tinha 9k de ouro a mais. A BKB da Déia, que estava de Gyrocopter, ficou pronta aos 21 minutos. A execução da Firehawks foi impecável, com duas chronos muito bem posicionadas por parte da Mile-Mile, o jogo ficava cada vez mais nas mãos da FH.

E assim, aos 28 minutos a vitória foi das Firehawks, que obtiveram um placar de 39 a 8 contra a Colab.

 

MINAS VS FIREHAWKS

JOGO 01

 

O primeiro jogo da final, foi também o jogo mais longo desse domingo! E mais uma vez vemos as duas equipes mais fortes disputando as finais de mais uma rodada. As duas equipes que costumam começar bem agressivas tentaram garantir as runas do bot. Porém com as 4 jogadoras da Minas presentes na trilha de baixo, somente uma das runas de recompensa ficou para Firehawks.

A lane para a capitã da Minas, Krolzinha, começou bem sofrida. A postura da Li, Tidehunter, era sempre de agressivar na hc inimiga quando ela se aproximava para tentar farmar. Ainda assim, logo que enxergaram uma abertura na offlaner inimiga, Krolzinha juntamente com And conquistaram o first blood em cima do Tide.

Aos cinco minutos, as 4 runas de recompensas foram da Minas, e de brinde a Krolzinha ainda pegou uma finalização em cima da Deboolz, que estava de Oracle. No mid, a Joojina, de Queen of Pain, sofreu bastante nas mãos da Déia, que estava de Sniper. Ao final da fase de rotas houve um empate geral nas lanes, já que a vitória do top ficou nas mãos da Firehawks, a vitória do bot nas mãos da Minas e o mid terminou empatado.

Aos 15 minutos a Minas dominava o topo do patrimônio líquido, mas a Deia estava ali logo na cola dos dois cores inimigos. As duas equipes sempre atentas tentando garantir o objetivo. Entretanto o time da Minas ainda conseguia mantar sua vantagem de patrimônio, que de pouco em pouco ia subindo cada vez mais. Quando alcançaram meia hora de jogo a vantagem para a Minas era de 9k de ouro. O que é uma vantagem difícil de se virar, mas não impossível.

O primeiro roshan foi feito aos 40 minutos e a aegis foi entregue à Krolzinha, que estava de Wraith King. Logo a vantagem de patrimônio da Minas Club já superava os 22k de ouro. Mesmo assim, ainda não foi o suficiente para levar o jogo. Foram necessárias mais de 30 minutos de jogo e mais 3 roshans, todos para a equipe da Minas. Somente aos 77 minutos de jogo que a Minas conseguiu assegurar sua primeira vitória com um placar de 37 a 19.

JOGO 02

O segundo jogo da final não foi tão longo quanto o primeiro, mas também não foi um jogo curto. Um pouco mais tarde do que o de costume para ambas equipes, o first blood ocorreu aos 2:34 de jogo. Quandro a Joojina, de Windranger, solou a Déia, de Sky, no mid. A princípio a fase de rotas foi mais tranquila, e enquanto Mile-Mile e Karla conseguiram vencer o bot. As demais lanes foram para a conta da Minas Club.

Apesar disso, o top last hits era da Mile Mile, que estava de lifestealer. E a equipe da Firehawks ainda conseguiu uma pequena vantagem de ouro. O primeiro item custando mais de 4k veio aos 18 minutos quando a Joojina fechou sua Monkey King Bar. Logo em seguida a equipe da Minas não encontrou muita resistência para levar a torre tier 2 do top. Mandando três jogadoras inimigas para a base.

Aos 20 minutos a equipe da Minas tinha 4k de vantagem em patrimônio líquido, além da vantagem em torrers e abates. Pouco depois de levarem mais duas torres das adversárias, a Minas Club levou o roshan e entregou a aegis para sua capitã. A Firehawks não se deixou abater conseguindo ganhar duas brigas e anular qualquer vantagem que suas adversárias possuíssem.

Logo depois a Minas voltou a recuperar o ritmo do jogo. Começando por vencer mais duas brigas e ainda levar o roshan aos 30 minutos de jogo. E apenas aos 42 minutos de jogo que a Minas Club conseguiu vencer o segundo jogo com um placar de 37 a 22.

 

Mais uma etapa que se encerra

E com isso foi finalizada mais uma etapa do circuito feminino! Enfim o Mad Hatter chegou ao seu final, mas agora começam as preparações para o Queen of Hearts. E a chave final dessa semana ficou da seguinte forma:

 

Pontuação Geral

Como falado anteriormente, as 6 equipes que mais pontuaram, receberam um convite direto para a edição Premium do circuito feminino, Queen of Hearts. Confira abaixo a tabela com as pontuações:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *